Protetores Bucais

post_protetores

Os chamados esportes de contato – em que há contato físico – têm altos índices de acidentes e, por isso, o uso do protetor bucal é altamente recomendado.

O protetor bucal funciona como um amortecedor para absorver impactos que possam ocorrer durante a prática esportiva. Ele cobre os dentes, a gengiva, a estrutura óssea e amortece o impacto sofrido na região inferior da face, evitando fraturas dos dentes ou osso e deslocamentos da articulação temporomandibular (ATM).

O protetor bucal já é amplamente utilizado por pugilistas, porém, nos últimos anos, cada vez mais pessoas vêm tomando consciência de sua importância. Enão são apenas atletas, pessoas que praticam esporte por lazer também vêm adotando o uso do protetor bucal. Em alguns países o uso é obrigatório nas escolas para a prática de esportes. Independente do grau daatividade física, ele é um importante cuidado com a arcada dentária.

O melhor protetor é aquele personalizado, confeccionado através de uma moldagem realizada no consultório do dentista e de acordo com o padrão de impacto do esporte praticado.

Piercing Oral

post_piercing

Os piercings orais podem se encontrar na língua, nos lábios ou nas bochechas. Nos anos mais recentes, os piercings na região da boca têm se tornado uma forma de expressão individual. Como o piercing na orelha, os brincos e anéis de metal colocados na boca são de diferentes estilos e compreendem peças como pinos, tarraxas e argolas. Mas os piercingscolocados na língua, lábios ou bochechas envolvem riscos maiores do que os colocados na orelha. Antes de perfurar qualquer parte, dentro ou fora da boca, converse com seu dentista.

Os possíveis efeitos colaterais de um piercing na boca são:

Infecção: a boca contém milhões de bactérias que podem causar infecções depois de um piercing oral. Tocar as partes de metal depois de colocadas na boca também torna maior o risco de se contrair uma infecção.

Sangramento prolongado: caso um vaso sanguíneo seja perfurado pela agulha durante o procedimento de colocação, pode haver um sangramento difícil de ser controlado, com perda excessiva de sangue.

Dor e inchaço: são sintomas comuns de piercing na boca. Em casos mais sérios, se a língua inchar demais, poderá fechar a passagem de ar e dificultar a respiração.

Dentes danificados: o contato com a joia pode danificar o dente. Dentes com restaurações – por exemplo, coroas ou jaquetas – também podem ser danificados pelas peças de metal.

Ferimento na gengiva: as peças de metal podem ferir o tecido da gengiva, que é sensível, e também podem causar retração gengival. A retração gengival tem aparência desagradável e torna seus dentes mais vulneráveis a cáries e a periodontite.

Interferência com a função normal da boca: as joias aumentam a produção de saliva, impedindo que você pronuncie corretamente as palavras e também dificultam a mastigação.

Doenças transmissíveis pelo sangue: o piercing da boca foi identificado pelo Instituto Nacional de Saúde como uma possível forma de transmissão das hepatites B, C, D e G.

Por isso, pense bem antes de colocar um piercing, e caso se decida por colocar, preste atenção extra à higiene da sua boca e consulte seu dentista regularmente.

Facetas

facetas

Facetas laminadas são camadas finas de porcelana ou resina composta, feitas sob medida para serem unidas nos dentes, de modo a oferecer uma aparência atraente e natural. Elas podem ser utilizadas para corrigir dentes trincados, manchados, desalinhados, desgastados ou anormalmente espaçados. Os dois materiais mais comuns utilizados nas facetas dentárias são a resina composta e a porcelana. Ambos os tipos podem ser fabricados por um protético em um laboratório e são unidos aos dentes do paciente no consultório odontológico. As facetas laminadas são coladas aos dentes com cimento resinoso. A porcelana é um material frágil, entretanto, quando colada firmemente ao dente, pode se tornar muito forte e durável.

As facetas são ideais para dentes com manchas, fraturas ou deformidades graves, por criarem um sorriso estético e duradouro.

Boca Seca

dry_tongue

Todos sentem a boca seca algumas vezes, mas quando essa sensação não passa é porque talvez você tenha um problema em produzir saliva.

Os sintomas de boca seca incluem: boca ou garganta seca, dificuldade para mastigar, deglutir, sentir gosto dos alimentos ou falar, sensação de queimação na boca, língua seca, lábios trincados, cárie, feridas na boca e mau hálito.

A boca seca pode ocorrer quando as glândulas que produzem saliva não funcionam adequadamente. Algumas causas comuns incluem nervosismo, estresse, alguns medicamentos, envelhecimento, tratamento de câncer (radiação/quimioterapia), diabetes, doenças autoimunes como a síndrome de Sjorgren, tabagismo e uso de drogas, como a metanfetamina.

A única forma permanente de curar a boca seca é tratando a sua causa. Se a sua boca seca for resultado de medicação, seu médico poderá mudar a medicação ou então a sua dosagem. Caso as suas glândulas salivares não estejam funcionando adequadamente, mas ainda produzem um pouco de saliva, o seu médico pode te oferecer um medicamento que ajude as glândulas a trabalhar melhor.

Boa Higiene Bucal

dr.veit

Uma boa higiene bucal é uma das medidas mais importantes que você pode adotar para manter seus dentes e gengivas em ordem. Dentes saudáveis não só contribuem para que você tenha uma boa aparência, mas são também importantes para que você possa falar bem e mastigar corretamente os alimentos. Os cuidados diários preventivos, tais como uma boa escovação e o uso correto do fio dental, ajudam a evitar que os problemas dentários se tornem mais graves. Devemos ter em mente que a prevenção é a maneira mais econômica, menos dolorida e menos preocupante de se cuidar da saúde bucal e que, ao se fazer prevenção, estamos evitando o tratamento de problemas que se tornariam graves. Existem algumas medidas muito simples que cada um de nós pode tomar para diminuir significativamente o risco do desenvolvimento de cárie, gengivite e outros problemas bucais:

– Escovar bem os dentes e usar o fio dental diariamente;

– Ingerir alimentos balanceados e evitar comer entre as principais refeições;

– Usar produtos de higiene bucal, inclusive creme dental, que contenham flúor;

– Usar enxaguante bucal com flúor, caso seu dentista recomende.

Buchecha no Natal Azul 2015

Ufa! O Natal Azul foi pura emoção, com muito amor, carinho e solidariedade.
Queremos agradecer a cada parceiro, colaborador, paciente e amigo da família Dr Veit que acreditou ou se dedicou de alguma forma ao Natal azul.
A energia de vocês, os sorrisos verdadeiros e a vontade de fazer com que os quinze anos do Natal Azul fossem realmente inesquecíveis, foram essenciais para mais uma festa maravilhosa e de muito sucesso.
Os voluntários e parceiros são o corpo e a alma do Natal Azul, por isso a família Dr. Veit agradece de coração pelo apoio e atitude solidária no natal azul.

“Sozinho sou uma criança pura e indefesa…. Assim como Uma andorinha só não faz verão… Mas crendo em Deus e nesse povo tenho a certeza… Que sonhos serão realidade como está canção”
– Trecho da canção natal azul 2001

Feliz Natal Azul!

Natal Azul 2015

post_pos-NATAL-AZUL

A festa do Natal Azul foi maravilhosa! Com pula-pula, touro mecânico, pipoca azul, cachorro-quente e mais lanchinhos azuis, além de brincadeiras, gincanas educativas e apresentações emocionantes do MC Buchecha e da peça O Rei do Lixo. Tudo isso tornou a décima quinta edição do Natal Azul inesquecível, cheia de sorrisos e emoção.
O sorriso das crianças é nossa maior alegria e melhor recompensa. É por ele que o Natal Azul continua todos os anos! E a cada ano esse projeto cresce mais, ajudando mais crianças, beneficiando mais instituições e tornando possível o nosso sonho de trazer um Natal feliz, cheio de amor e carinho para crianças carentes.
E tudo isso só acontece graças à ajuda de quem se dedica à causa. Por isso, queremos agradecer a todos os voluntários, parceiros, funcionários da clínica, amigos e todos os envolvidos e engajados em tornar o Natal Azul possível. Muito obrigado, ano que vem a festa vai ser ainda maior!

Gravidez e saúde bucal

post_gravidez

Diversas evidências apontam para a existência de uma relação entre as doenças gengivais e o nascimento prematuro de bebês com peso abaixo do normal.
A causa ainda não é certa, parece que essas doenças aumentam os níveis dos fluidos biológicos que estimulam o trabalho de parto.
Por isso, o melhor conselho que se pode dar a uma mulher que está pensando em engravidar é ir ao dentista e resolver todos os seus problemas bucais, para assim ter uma gravidez mais saudável.
Além disso, durante a gestação seus dentes e gengivas precisam de cuidados especiais. Uma higiene bucal adequada, o uso diário do fio dental, uma alimentação equilibrada e visitas periódicas ao dentista são medidas que ajudam a reduzir os problemas dentários que acompanham a gestação.

Saiba mais sobre o tártaro

post_tartaro

O tártaro é a placa bacteriana ou biofilme dental que endurece na superfície dos dentes, podendo também se formar sob a gengiva e irritar os tecidos gengivais.

O tártaro permite que a placa bacteriana tenha um espaço maior e mais propício ao seu crescimento, o que pode levar a problemas mais sérios como a cárie e gengivite.Além disso, ele também é um problema estético.Por ser poroso, ele absorve as manchas com mais facilidade.

Ao contrário da placa bacteriana que é uma película incolor, o tártaro é uma formação mineral facilmente visível – se estiver acima do nível da gengiva. O sinal mais comum é uma cor marrom ou amarela nos dentes na região da margem gengival. Só o dentista pode diagnosticar e remover o tártaro.

Para evitar este problema, o mais indicado é uma escovação correta – especialmente se feita com a ajuda de um creme dental antitártaro– e o uso do fio dental. Depois que o tártaro se forma, apenas o dentista pode retirá-lo dos dentes. O processo de retirada do tártaro, feito com instrumentos especiais, é conhecido como “raspagem”.

 

Passo a passo para acabar com a gengivite

post_gengivite

Gengivite – uma inflamação da gengiva – é o estágio inicial da doença da gengiva e a mais fácil de ser tratada. A causa direta da doença é a placa bacteriana.

E se você quer se livrar de vez da gengivite, siga os seguintes passos:

1 – Realize uma boa higiene bucal quando acordar, após o almoço e principalmente antes de dormir.
2 – Não deixe de usar uma escova dental de boa qualidade, pasta de dente e fio dental em todas as vezes que for realizar a higiene bucal.
3 – Não substitua nenhum dos itens acima por qualquer outro produto, tais como os enxaguantes bucais e escovas interdentais. Estes podem e devem ser usados em muitas ocasiões como complementos, mas não como substitutos.
4 – Em caso de sangramento na gengiva, não suspenda o uso do fio dental. Marque uma consulta e peça a orientação de seu dentista.