Sapatos sustentáveis

Post original Ciclo Vivo :

Você já pensou em calçar sapatos sustentáveis?

Criada no início deste ano em Franca, interior de São Paulo, a marca Ahimsa produz calçados e acessórios sustentáveis, que não prejudicam a natureza e nem utilizam recursos oferecidos pelos animais. Utilizando desde a lona 100% algodão até a cola para sapatos à base de água, o fundador Gabriel Mattos Silva, de 23 anos, constrói sua marca e diz que um de seus maiores desafios é convencer boa parte da população a abandonar calçados e acessórios feitos de couro.

Com objetivo de proporcionar a produção da maneira mais sustentável possível, os insumos de animais – como o couro e outras propriedades – são substituídos não só por lona e algodão orgânico, mas também por fios de garrafa PET e algodão reciclado. O fundador da marca diz que, logo no começo, percebeu muitas adversidades na indústria vegana. “Esse é um problema que esse mercado enfrenta hoje, tudo que se diz ‘vegano’, em termos de produtos, tem quase sempre origem sintética. Sapatos, carteiras, cintos e bolsas feitas com falso couro de plástico. Sou completamente avesso a isso”, conta Silva.

Uma das bandeiras da marca é questionar o modo com que as pessoas encaram a utilização dos produtos derivados dos animais. “A mudança tem que ser de pensamento, de ideais. Não se pode forçar esse processo, que é traumático, principalmente nos tempos consumistas de hoje em dia. Então, a mudança pode ter início antes mesmo de a pessoa se livrar das posses com produtos de origem animal, e, aos poucos, alterar seus pensamentos tradicionais”, explica o empreendedor.

O representante da marca também enumera uma série de prejuízos que são evitados com a produção de calçados e acessórios com materiais orgânicos. “Com a criação de gado, por exemplo, além da poluição gerada pelo transporte dos animais, pela dispersão de dejetos das grandes produções em cativeiro, ainda temos problemas como o alto consumo de água, os problemas criados por matadouros que espalham doenças silenciosamente ao mundo todo. Existe, ainda, a impureza dos processos químicos envolvidos no curtimento do couro para o uso humano”, completa o fundador da Ahimsa.

Para Silva, sustentabilidade não é tendência, e nem mesmo o aumento da oferta de produtos ecologicamente corretos no mercado é o bastante para um modo de vida que respeita o meio ambiente. “Ficou bonito ser ‘sustentável’, mas, às vezes, esquecemos que o propósito é muito maior que esse. Por isso, descrevo sustentabilidade como uma forma de viver. Acordando para essa necessidade, quase tudo na vida tem que mudar”, diz.

Vai começar a Turnê Sustentável

Você já imaginou uma turnê, com uma das maiores bandas da história da música brasileira, 100% sustentável? Esta é a Turnê Sustentável do Cidade Negra, que começa no dia 2 de agosto para promover o novo álbum Hei, Afro! e envolve várias ações de sustentabilidade promovidas pelo Projeto Salve o Planeta Azul, da Dr.Veit Produtos e que tem a banda como realizadora.

A Turnê Sustentável surgiu da união de objetivos em comum. O Projeto Salve o Planeta Azul, de criação da Dr.Veit Produtos, recebeu o apoio da banda Cidade Negra, que sempre teve como princípio a responsabilidade sócio ambiental. Mas, afinal, o que é a turnê sustentável?

Veja o making off da música Salve o Planeta Azul e entenda um pouco sobre o projeto:

Está será a primeira Turnê Sustentável na história do show business brasileiro. Todos os shows terão estrutura e atividades para estimular a equipe e o público a adotarem atitudes sustentáveis em favor da preservação do meio ambiente. O camarim da banda contará com lixeiras de coleta seletiva e copos biodegradáveis. A equipe de apoio do show vestirá camisetas produzidas à base de garrafas pet recicladas e parte da cenografia será produzida com material reaproveitado. O evento, contará também com coleta seletiva e recolhimento inteligente de dejetos.

Além disso, Ecobags de material reciclado serão distribuídas, contendo CD com o single Salve o Planeta Azul, adesivos do Salve o Planeta Azul que também estarão espalhados pelos locais estratégicos do evento e folder de boas condutas sustentáveis, além da camiseta da turnê.

Outras atividades vão tomar conta da Turnê Sustentável, como backdrop de camarim, lojinha (para obtenção de itens da turnê cujo lucro será revertido para ações do Salve o Planeta Azul), placas de camarim e sinalização ecologicamente corretas, recicladas e uso de biocombustível para locomoção, transporte e geradores.

Ouça a música Salve o Planeta Azul, bonustrack do novo álbum Hei,Afro!.

Datas

Os primeiros shows da Turnê Sustentável serão no Rio de Janeiro e em São Paulo. No Rio, a casa Vivo Rio vai receber esta grande festa no dia 2 de agosto. Em Sampa, o HSBC Brasil recebe a turnê no dia 10 de agosto.

Visite o site do Projeto Salve o Planeta Azul!