Rio+20: Salve o Planeta Azul no Everest – De 4 a 8 de Maio.

Publicado em por

Salve o Planeta Azul!

Amigos, cada vez mais a altitude impacta nossos aventureiros e chega a comprometer a comunicação com nossa equipe. Mas todos os desafios são aceitáveis quando a missão é gritar bem alto Salve o Planeta Azul!

“Os últimos dias foram duros! No dia 03.05 saímos de Lobuche rumo a Gorokshep. Fizemos uma caminhada forte de 4 horas na parte da manhã e atingimos 4950 m de altitude, almoçamos e partimos para o ataque do campo base do Everest. A caminhada de ida durou mais 3 horas mas conseguimos atingir o primeiro objetivo da expedição, o campo base da maior montanha do mundo a 5300 m de altitude.” conta Marlus Werneck.

“A volta foi dolorida. A temperatura caiu repentinamente, começou a nevar e a ventar muito mas nossos equipamentos funcionaram muito bem até chegarmos de volta ao Lodge em Gorakshep.”

04/05 – Mais um passo em Gorakshep

“Acordamos às 5:00 em Gorakshep e fomos ao ataque do nosso segundo objetivo, o cume do monte Kalapatar com com 5545 metros de altitude. Saímos com tudo nevado e um frio de -5ºC abaixo de zero. Com menos de 15 min de caminhada, 2 integrantes da equipe desistiram , mas o restante do grupo atingiu o objetivo com 2:45 min de caminhada. No mesmo dia arrumamos as coisas e iniciamos o terceiro e último objetivo da nossa expedição, a volta. Andamos mais 2 horas até Lobuche onde dormimos.”

05, 06 e 07/05 – Dificuldades físicas e geográficas

“Acordamos novamente sob neve e começamos a segunda parte do nosso retorno que se resumia a 7 horas de caminhada direto para Tengboche. Depois das primeiras 3 horas, paramos em Periche para um rápido chá de limão e alguns chocolates.  Retornamos para a caminhada debaixo de neve.” Segundo Marlus, a neve só parou a 30 minutos antes do objetivo final, o vilarejo de Tengboche.

“Acordamos às 6:00 e fomos direto assistir as orações dos monges. Logo depois tomamos o nosso café da manhã e iniciamos nossa penúltima parte do retorno. A caminhada se iniciou com uma forte descida até o rio, seguida de uma forte subida.

Logo após o rio, comecei a me sentir muito mal e precisei diminuir o ritmo. Cheguei em Nanche Bazar em 4 horas com sérios sintomas de uma infeccao alimentar. Descansei durante todo o restante do dia mas consegui me alimentar muito pouco.” conta marlus, que estará retornando ao Brasil nesta quinta-feira, 10/05.

Diário de Bordo

E não esqueça. Você pode acompanhar todos os passos desta aventura em nosso diário de bordo, atualizado constantemente com notícias enviadas por nossos aventureiros.

Rio+20: Salve o Planeta Azul no Everest – Primeiro Dia
Rio+20: Salve o Planeta Azul no Everest – 23/04
Rio+20: Salve o Planeta Azul no Everest – 26/04
Rio+20: Salve o Planeta Azul no Everest – 28/04
Rio+20: Salve o Planeta Azul no Everest – 30/04
Rio+20: Salve o Planeta Azul no Everest – 01/05
Rio+20: Salve o Planeta Azul no Everest – 03/05

Dr.Veit Produtos, Rio+20 e Missão Salve o Planeta Azul no Everest

A Missão Salve o Planeta Azul no Everest faz parte do conjunto de iniciativas da marca Dr.Veit Produtos, que também conta com o selo Salve o Planeta Azul e o apoio ao projeto Natal azul. Também faz parte das ações o apoio e participação da Dr.Veit Produtos no Fórum Empresarial Rio+20, o maior evento de Desenvolvimento Sustentável do Planeta, que reunirá chefes de Estado de todo o mundo para discutir novas práticas para o crescimento e conservação mútuos de nossa sociedade.


 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *