O fim das sacolas plásticas

Publicado em por

As sacolas plásticas são responsáveis por originar grande quantidade de lixo, demoram para se decompor na natureza e causam impactos negativos sérios sobre o meio ambiente.Porém, elas são cômodas para a população, que tem muitas dúvidas sobre como substituí-las.

As sacolas costumam ser bastante criticadas por serem produzidas com material plástico. Mas, o plástico não é o vilão. Na verdade, por ser leve, barato, durável, higiênico, se usado para produzir produtos não descartáveis, o plástico pode ser uma boa opção.

O problema das sacolas plásticas é que são descartáveis e, por isso, incompatíveis com um futuro sustentável no longo prazo. Sua descartabilidade faz com que sejam produzidas em enorme quantidade.E cada uma delas acaba em geral sendo usada uma única vez e descartada com o lixo. O problema é que este processo resulta em um grande desperdício de recursos da natureza.

A pergunta que fica é como e pelo quê substituí-las. Podemos fazer então, uma breve comparação entre as sacolas de plástico descartáveis e retornáveis.

Por um lado, as sacolas descartáveis apresentaram melhor ecoeficiência nas situações em que as pessoas fazem menos compras, tem menor frequência de ida ao supermercado e/ou maior frequência de descarte de lixo, com reuso das sacolas plásticas para o descarte desse lixo.

Por outro lado, as sacolas retornáveis de tecido ou de plástico apresentam melhor ecoeficiência nas situações em que as pessoas têm maior volume de compras, frequência de ida ao supermercado e/ou menor frequência de descarte de lixo, levando à baixa necessidade de compra de sacos plásticos grandes para acondicionar o lixo.

Cabe a nós todos definir nossa organização de compras mensais ou semanais e tomar as escolhas que tenham o menor impacto possível no meio ambiente.

Curtiram?

Comentários encerrados.