Testes dos produtos Dr. Veit

Testes dos produtos bio Dr. Veit

Acreditamos que para contribuir para um futuro mais sustentável, é necessário desenvolver práticas ecologicamente corretas em nosso dia a dia. Na clínica Dr. Veit, durante a criação de nossos produtos, fazemos questão de contar com o auxílio de um centro de pesquisas de alto nível, para desenvolver, testar e realizar controle de qualidade dos produtos. Sempre apoiado por estudos científicos atualizados quanto à confecção dos produtos de higiene oral, atrelado à uma conscientização ambiental. Assim, a Dr. Veit Produtos pode atestar a elevada qualidade dos materiais utilizados e, além disso, assegurar a redução de impactos negativos ao meio ambiente em seu descarte. Portanto, a nossa proposta é oferecer equipamentos seguros, eficientes e que, ainda, alertem as pessoas sobre os corretos cuidados com sua saúde bucal e a adoção de práticas sustentáveis para garantir o futuro do nosso planeta.
Conte com os nossos produtos e venha fazer a diferença conosco!

Escovas Bio Dr. Veit

Cuidar da higiene oral requer muita atenção, principalmente na hora de escolher a escova de dente ideal, por exemplo. E para assegurar uma escovação correta e apropriada, os produtos da linha Dr. Veit são perfeitos!

Revolucionária, a primeira escova biodegradável do Brasil, lançada na Rio 20, é feita com matéria-prima renovável e ideal para limpezas mais profundas entre os dentes. Além disso, o produto também contribui para o meio ambiente!

Ficou interessado? Você pode encontrar esses e outros produtos da linha Dr. Veit nos supermercados Zona Sul (Zona Sul Atende). Tudo pensado cuidadosamente para todos vocês!

Garrafa portátil deixa a água do mar potável

Quatro estudantes da Universidade de Yonsei, na Coreia do Sul, criaram uma garrafa especial que deixa a água do mar própria Parajumpers Jacka Kodiak para consumo. Batizado de Puri, o recipiente concorre a um prêmio por contar com uma tecnologia que elimina o sal e outras propriedades das amostras do líquido.

Os nomes dos criadores da garrafa são b Golden Goose Sneakers Herren Sale em difíceis: Younsun Kim, Kangkyung Lee, Byungsoo Kim e Minji Kim – mas o sistema desenvolvido é bem fácil de ser utilizado: de acordo com os criadores da Puri, o usuário só precisa bombear um dispositivo e direcionar a água salgada para a câmara de filtragem da garrafa, responsável pela pressurização. Por meio do processo, o líquido é dessalinizado e enviado a uma câmara interna de armazenamento de água potável.

De acordo com o grupo de estudantes, a garrafa foi criada com a intenção de ser instalada nas embarcações, garantindo o acesso à água potável em situações de risco, como naufrágios, incêndios e outros acidentes em alto mar. Confira o vídeo abaixo:

Assim, por meio do processo batizado de osmose inversa, os usuários coletam a água salinizada no mesmo recipiente que vai filtrar o recurso. “Este é o único objeto que pode suprir a demanda de água potável dos envolvidos em um acidente em alto mar”, afirmam os estudantes.

Classificada pelo site internacional Co.Exist como uma “garrafa mágica”, a Puri ainda é um protótipo, mas já concorre a um importante prêmio de design e inovação. Além de se tornar uma importante ferramenta de combate à escassez de água potável no mundo, se for comercializada, a garrafa se tornará uma ferramenta indispensável de resgate em alto mar.

Fonte: Ciclo Vivo

Gramacho se transforma no primeiro polo de reciclagem do Brasil

Catadores do antigo lixão de Gramacho, em Duque de Caxias (RJ), poderão contar com o primeiro polo de reciclagem de lixo do Brasil, inaugurado na última sexta (22). Na primeira etapa do projeto, cerca de 140 catadores terão à disposição dois galpões voltados para o recebimento, triagem, enfardamento e estocagem de resíduos para venda.

Ao final desta fase, prevista para o dezembro, a Secretaria Estadual do Ambiente vai entregar os projetos executivos do polo aos parceiros financiadores. Os relatórios vão conter os respectivos custos previstos, que indicarão a construção de mais seis galpões.

Com isso, o espaço onde funcionava o lixão terá, no total, oito galpões com maquinário, duas unidades de processamento de resíduos, além de um centro administrativo para cursos de qualificação profissional e uma creche. A ideia é absorver 400 ex-catadores, promovendo a inclusão socioprodutiva.

De acordo com ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, que esteve na inauguração, o Rio é um símbolo que vai inspirar outros estados a iniciarem projetos direcionados para ações sustentáveis. “Nós encontramos uma forma adequada e fecunda que deu certo, juntando a capacidade de organização e luta dos catadores pela cidadania, com o apoio de entidades sociais e a sensibilidade dos governos municipal e estadual, que estimularam a criação desse projeto. Gente que era tida como à margem da sociedade consegue, com essa luta, dar um salto que reafirma sua condição humana e se tornam agentes econômicos importantes”, discursou Carvalho.

O secretário do Ambiente do RJ, Carlos Minc, disse que a intenção do governo é ampliar a iniciativa de reciclagem. “Nós estamos em contato com a UFRJ, para que eles possam nos apoiar nessa iniciativa, nos dando resíduos para que os catadores aqui possam reciclá-lo”, comenta. Segundo ele, o governo pretende implantar uma medida para que as cooperativas não esperem meses até conseguir tirar uma licença ambiental. Também haverá um trabalho de conscientização das grandes empresas.

Situado às margens da Baia de Guanabara, em Duque de Caxias, o Aterro Metropolitano de Jardim Gramacho, criado em 1976, era o maior lixão a céu aberto da América Latina, e recebia diariamente cerca de 11 mil toneladas de resíduos vindos do município do Rio.

A atividade de catação no local, que chegou a recuperar mais de 200 toneladas por dia de resíduos recicláveis e reaproveitáveis, movimenta, no seu entorno, uma economia que dava sustento a mais de 15 mil pessoas.

Com o fechamento do aterro, em 2012, os catadores organizados em cooperativa e em uma associação, assumiram a responsabilidade de dar continuidade na atividade de catação e propuseram ao governo federal e estadual a criação do polo.

O lixo da capital que era levado para Gramacho passou a ser transportado à Central de Tratamento de Resíduos do Município de Seropédica. Em parceria com a Petrobras, com o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social e a Fundação Banco do Brasil, o polo de reciclagem de Gramacho conta com investimento de R$ 12 milhões. A Refinaria Duque de Caxias (Reduc) está disponibilizando resíduos sólidos para que os catadores possam desenvolver os trabalhos iniciais.

Bike elétrica inteligente

A Vanmoof 10 Electrified foi considerada a primeira bike elétrica inteligente para uso urbano. Desenvolvida por holandeses e fabricada em aço, ela promete desempenho excepcional durante as pedaladas. Isso tudo graças à combinação de sensores inteligentes, GPS e um computador de bordo. Além disso, o sistema elétrico aumenta o fornecimento de energia para os pedais durante o uso em ladeiras e outros trechos em que é necessário maior auxílio.

O mercado de bicicletas elétricas vem crescendo cada vez mais, entretanto a Vanmoof 10 Electrified se destaca por vários fatores. Dentre eles está a eficiência das baterias, que têm autonomia variável entre 30 e 60 quilômetros, e podem ser completamente carregadas em apenas 3 horas. Além disso, com sensores especiais, o sistema de condução consegue fornecer aos pedais até 80% a mais de energia que as bikes elétricas comuns.

Com o objetivo de aumentar a segurança do ciclista, os criadores da bicicleta, implantaram um GPS no veículo que permite que o usuário rastreie a bicicleta onde quer que ela esteja. Além disso, a bike conta com um computador de bordo, e já cativa muita gente: ainda na primeira leva de pré-produção, foram fabricadas 200 bicicletas e tidas vendidas.

Sendo a primeira bicicleta elétrica inteligente do mundo, os holandeses colocam lenha na concorrência com os chineses que são líderes na produção de bikes elétricas. Em breve, será dado início a novas vendas da Vanmoof 10 Electrified.

Transformando a cidade

Você passa ou já passou por algum lugar que pode ser considerado um lixão clandestino? Um terreno abandonado que atrai ratos e baratas? Então. Esse tipo de prática só destrói cada vez mais o ambiente e doenças para a população.

Porém, agora já podemos ajudar a denunciar esses lugares. No início de julho, foi criado o Lixarada, app disponível somente para iPhone e brevemente para o sistema Android. Segundo a empresa criadora, a WiseWaste, é bastante simples de adquiri-lo.

Para obtê-lo e ajudar o meio ambiente, basta baixá-lo e realizar um cadastro para a criação da conta. O app permite que o usuário tire uma foto da denúncia que deseja fazer, selecione a categoria lixo, classifique o tamanho do lugar, faça uma descrição, além de ter um sistema de localização e a opção de denunciar anonimamente.

Posteriormente, a própria empresa analisa e autoriza a denúncia que poderá ser compartilhada no facebook pela própria pessoa que denunciou como por outros usu´srios do aplicativo. Também pode contar com um botão para atualizar a denúncia, caso conste que o lixão já foi limpo. No final, a WiseWaste enviará um relatório com as denúncias obtidas para as prefeituras das cidades.

Baixe o aplicativo e mantenha a sua cidade cada vez mais limpa. 😉

Revitalização das margens dos rios

E ai pessoal, tudo azul?

Todos nós sabemos de como as grandes cidades que margeiam rios ficam, quando começa a temporada de chuvas, não Parajumpers Jacka Billigt é mesmo?

Algumas grandes cidades que sofrem com esses problemas começaram a revitalizar as margens dos rios, replantando a cobertura vegetal. É o caso de Singapura, que restaurou cerca de 2,7 quilômetros do rio Kallang, que passava por um canal de concreto, mostrando que é possível ter menos inundações, mais refrigeração natural e oportunidades de recreação na cidade.

A revitalização do rio durou três anos e foi concluída em 2012, com 62 hectares reabertos aos moradores de Singapura.

O parque linear do Kallang inclui um playground aquático e um jardim comunitário. As plantas – que não são cultivadas com produtos químicos – ajudam a manter a qualidade da água e acabaram atraindo animais selvagens para a região.

Agora, imagine se isso acontecesse aqui no Brasil? Ainda é utópico, mas já existe um projeto para tentar replantar áreas verdes nas margens do rio Tietê. Enquanto alguma solução não é tomada, os problemas continuarão a existir e a se agravar.

Dr. Veit TongueCleaner

E ai pessoal, tudo bem? Até que enfim sexta feira chegou, não é mesmo? Mas para sair, é preciso tomar determinados cuidados com a sua higiene oral, para não ficar com mau hálito.

Para limpar completamente a boca, não basta apenas escovar os dentes. A escovação da língua é de extrema importância, pois nela está contida uma grande quantidade de bactérias que causam mau hálito.

Buscando desenvolver formas para melhorar a sua higiene bucal, a Dr. Veit Produtos criou o limpador lingual TongueCleaner, que auxilia na limpeza da língua e ajuda na remoção do mau hálito.

Nas Drogarias Big Bem você encontra o Dr. Veit TongueCleaner e muitos outros produtos nossos. Vá na Big Bem mais próxima a você ou compre pelo site:

Idéias inovadoras que utilizam energia solar (parte 2)

Como falávamos no post passado, energia renovável, tecnologia e criatividade combinadas, geram resultados maravilhosos. Prova disso são as invenções sustentáveis criadas a partir destas combinações.

1) Spray de células solares: Cientistas da Mitsubishi Chemical desenvolveram o protótipo de um spray de células solares que pode ser aplicado em superfícies de prédios e veículos como se fosse uma pintura.  As células do spray têm compostos de carbono que agem como semicondutores e geram energia quando são expostos à luz. Segundo a empresa, o spray é efetivo para superfícies curvas ou redondas, como chaminés.

Com o spray, a “placa solar” fica com menos de 1 mm de espessura e pesa menos de um décimo de painéis solares cristalinos do mesmo tamanho. A eficiência da tecnologia na transformação da energia é de 10% mais que as outras, mas com pesquisas a empresa pretende aumentá-la para 15% ou mais até 2015. A ideia é, além de criar tecnologias que aumentam a eficiência da coleta de energia solar, torná-las fáceis de usar.

2) Barco movido a energia solar: Chamado PlanetSolar, foi construído na Alemanha em 1 ano e 2 meses. Os painéis solares podem chegar a ocupar um total de 537 metros quadrados, pois alguns são removíveis. Com a bateria usada para armazenar energia, é possível navegar sem insolação direta. Atualmente o barco faz uma “volta ao mundo”, prevista para terminar no final de 2012, com paradas em algumas cidades do mundo. A proposta é apresentar uma programação com visitas ao barco e informações sobre os processos e a tecnologia usada, além de apresentações e palestras para grupos específicos e autoridades locais.

3) Carregador público de celulares: Estudantes da Sérvia criaram o primeiro carregador de telefone celular público movido a energia solar do mundo, chamado de Strawberry Tree (árvore de morango). Após três anos de estudos, chegaram ao equipamento, que tem capacidade de armazenar energia suficiente para um mês de uso. O tempo médio para carregar um aparelho varia de 10 a 15 minutos.

Muito legal, não é? É sempre bom ver soluções como essas, porque assim, podemos acreditar em um futuro melhor, mais limpo e sustentável.

Idéias inovadoras que utilizam energia solar (parte 1)

Existem várias Stone Island Homme Soldes formas de poupar energia.

Com o avanço da Vetement Stone Island Soldes tecnologia, ficou mais fácil por em prática, idéias que antes Polo Stone Island Homme Soldes pareciam ser impossíveis de serem concretizadas. Abaixo segue três idéias que saíram dos papéis, se transformaram em realidade e ganharam até prêmios.

1) Bonsai tecnológico: A idéia é da designer francesa Vivien Muller. No lugar das folhas, a árvore tem 27 pequenos painéis fotovoltaicos e uma Sweat Stone Island Homme Soldes altura de Stone Island Soldes aproximadamente 40 cm e é usada para recarregar celulares. A energia é acumulada em uma bateria que fica na parte de baixo, onde ficam as “raízes”. A invenção custa 299 euros.

2) Outdoor sustentável: Toda a iluminação de LED do outdoor é fornecida por 5 Sweat Stone Island Soldes turbinas eólicas e 96 painéis solares. A estrutura foi montada pela empresa Ricoh em Londres e tem 3 metros de altura e 12 de largura.

3) Casa Chip: Após dois anos de estudos, estudantes da Califórnia criaram a Casa CHIP (Compact Hyper-Insulated Prototype), construída com material pré-fabricado. Toda a eletricidade do local é fornecida com energia solar. O projeto participou de uma competição do departamento de energia solar dos EUA.

O mais interessante é ver toda essa tecnologia aplicada com criatividade, não é mesmo? O caminho é esse, Salve o Planeta Azul!