15 anos Clínica Dr. Veit | Depoimentos

Durante o mês de julho, celebramos os 15 anos da Clínica Dr. Veit com o Adidas Zx 700 que é mais valioso para nós: os nossos queridos pacientes, colaboradores e funcionários.

Recebemos inúmeros recados e mensagens carinhosas desejando parabéns por tanto tempo de trabalho, esforço e dedicação.

Agora, é a nossa vez de sermos gratos. Obrigado! Obrigado por todo reconhecimento e confiança daqueles que nos encorajam a continuar, a seguir em frente a fim de modificar rumos, transformar vidas.

Em especial, um superobrigado para todos os funcionários e colaboradores da clínica, que se esforçaram tanto ao longo desse tempo. Por fim, a alegria de ver um novo sorriso estampado no rosto de cada paciente nos motiva a melhorar, cada vez mais, a qualidade de nosso trabalho. Que venham mais 15 anos e muito mais!

Em breve, mostraremos tudo sobre a nossa convenção de 15 anos, que aconteceu no sábado, dia 30 de julho.

Veja abaixo os depoimentos que recebemos durante o mês de julho:

– Dayse, Myriam e Clotilde Avanzi (pacientes):

– Adriana Martins (paciente):

– Alexandra Falcão (paciente):

– Rodrigo Assem (ator):

– Iara Pereira de Andrade (paciente):

– Denise Maria Flach (paciente):

– Lea (funcionária):

– Magnólia (paciente):

– Elizabeth Cordeiro (paciente):

– Marcelli Menezes Souza (paciente):

– Fátima (funcionária):

– Rita (paciente):

– Yvone Di Santo (paciente):

– Luiza de Marilac Tavares (paciente):

– Pipper (paciente):

– Cristiane (funcionária):

– Virgínia de Araújo Martinho Pinheiro (paciente):

– Wiliam Patolino (lutador de MMA):

– Mariana de Araújo Pinheiro (paciente):

– Ethiene Mascarenhas:

– Elizabeth Pimenta Araujo (paciente):

– Daphne (funcionária):

– Helena (paciente):

– Maria Lúcia Rodrigues Rattes (paciente):

– Ana Cristina Rabello da Silva e a sua mãe Zélia Rabello da Silva:

– Maria Luíza Mattar:

– Jorge Rosa (paciente):

– Leonardo Domingos (paciente):

– Salvador Rodrigues (paciente):

– Sandra Helena Storino (paciente):

– Sarah Almeida (paciente):

– Nayara (funcionária):

– Agatha Duarte:

– Julia Portes (atriz):

– Felipe Silcler (ator):

– Cleia Domingos Ferreira (paciente):

– Marileda Barbosa Stolano Moraes e o filho Bruno Stolano Moraes (pacientes):

– Giovanna Menechini (paciente):

Conheça a escova Dr. Veit DeepGum

Por causa dos restos de comida que ficam Parajumpers Jacka Billigt presos nas cavidades da arcada dentária, inicia-se o acúmulo da placa bacteriana na base dos dentes e no interior do sulco gengival.

Isto acarretará, em longo prazo, determinados problemas na saúde bucal, pois a tendência é que o alimento vá se aglomerando no local.

Portanto, recomenda-se a utilização de escovas que consigam Golden Goose Starter Sneakers realizar a escovação de forma mais eficiente.

A escova Dr. Veit DeepGum, por exemplo, Toronto Fc Jerseys 2015 possui Cerdas Dupont Tynex que são extramacias afiladas, bem finas nas pontas e espessas no centro, facilitando a limpeza entre os dentes e a gengiva (linha da gengiva).

Ficou interessado? Acesse e confira mais um Golden Goose Womens Sneakers Sale sucesso da linha Dr. Veit GGDB Running Produtos: SPAJ

Dr. Veit é convidado para dar palestra em um dos maiores congressos mundiais da Odontologia

Publicado em Curiosidades, Felicidade, Novidades | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Lentes de Contato Dentais

Publicado em Curiosidades, Novidades | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Passa Fio

O Dr. Veit Passa Fio é mais um produto revolucionário e inovador, de tecnologia inédita no Brasil, exclusivamente concebido para uma higiene oral com mais segurança, conforto e eficiência. Ajuda na introdução e passagem do fio dental nos espaços entre os dentes, brackets de aparelhos Parajumpers Jacka Online ortodônticos, sob pontes fixas e implantes.

Ecobarcos trabalham na limpeza da Baía de Guanabara

Na última sexta-feira, a Secretaria Estadual do Ambiente do Rio de Janeiro começou a operar três embarcações especializadas em recolhimento de lixo, para retirar resíduos flutuantes da Baía de Guanabara. Nas próximas semanas, uma base de operação será instalada no Clube Jardim Guanabara, na Ilha do Governador, na zona norte, e outra na Escola Naval, na região central do Rio. Ao todo, dez ecobarcos estão sendo utiliza Parajumpers Right Hand Herr dos para limpar a Baía.

Os resíduos recolhidos serão depositados em contêineres da Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb), instalados na Marina da Glória e encaminhados para indústrias de reciclagem. A iniciativa é financiada pelo Fundo Estadual de Conservação Ambiental (Fecam) e está orçada em R$ 3 milhões. A ação integra o projeto Baía Sem Lixo 2016, uma das 12 ações do plano Guanabara Limpa.

O secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, informou que foram recolhidos na manhã desta sexta-feira resíduos sólidos variados, como bancos, assentos de vaso sanitário e grandes galhos de árvore. “Hoje a gente pegou a tampa de uma latrina aqui e um galho enorme de uma árvore. Não é só a questão da poluição, é a questão do risco de acidentes com as embarcações. Porque esses grandes resíduos podem quebrar hélices de barcos e causar acidentes”, disse o secretário.

Ainda segundo Minc, além da coleta de lixo flutuante, a campanha visa também à conscientização dos donos e usuários de barcos. “Estamos aqui com o apoio da Marina da Glória. Já tem uma orientação para uma campanha de conscientização dos proprietários de barcos, para coletarem também o lixo flutuante, para tomarem conta dos lixos dos próprios barcos”, lembrou o secretário.

O projeto Baía Sem Lixo 2016 prevê, ainda para fevereiro, o início da construção de oito ecobarreiras às margens da Baía de Guanabara. Atualmente, dez ecobarreiras estão espalhadas pelo Rio de Janeiro. Elas recolhem, em média, 15 toneladas de lixo por mês. As ecobarreiras são estruturas feitas de materiais reciclados instaladas próximas à foz de rios para o recolhimento de resíduos sólidos.

O plano “Guanabara Limpa” espera alcançar o saneamento de 80% da Baía de Guanabara até 2016, quando sediará a competição de barco a velas durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

Fonte: Agência Brasil

Garrafa portátil deixa a água do mar potável

Quatro estudantes da Universidade de Yonsei, na Coreia do Sul, criaram uma garrafa especial que deixa a água do mar própria Parajumpers Jacka Kodiak para consumo. Batizado de Puri, o recipiente concorre a um prêmio por contar com uma tecnologia que elimina o sal e outras propriedades das amostras do líquido.

Os nomes dos criadores da garrafa são b Golden Goose Sneakers Herren Sale em difíceis: Younsun Kim, Kangkyung Lee, Byungsoo Kim e Minji Kim – mas o sistema desenvolvido é bem fácil de ser utilizado: de acordo com os criadores da Puri, o usuário só precisa bombear um dispositivo e direcionar a água salgada para a câmara de filtragem da garrafa, responsável pela pressurização. Por meio do processo, o líquido é dessalinizado e enviado a uma câmara interna de armazenamento de água potável.

De acordo com o grupo de estudantes, a garrafa foi criada com a intenção de ser instalada nas embarcações, garantindo o acesso à água potável em situações de risco, como naufrágios, incêndios e outros acidentes em alto mar. Confira o vídeo abaixo:

Assim, por meio do processo batizado de osmose inversa, os usuários coletam a água salinizada no mesmo recipiente que vai filtrar o recurso. “Este é o único objeto que pode suprir a demanda de água potável dos envolvidos em um acidente em alto mar”, afirmam os estudantes.

Classificada pelo site internacional Co.Exist como uma “garrafa mágica”, a Puri ainda é um protótipo, mas já concorre a um importante prêmio de design e inovação. Além de se tornar uma importante ferramenta de combate à escassez de água potável no mundo, se for comercializada, a garrafa se tornará uma ferramenta indispensável de resgate em alto mar.

Fonte: Ciclo Vivo

A união entre o concreto e a natureza

O edifício Asian Crossroads Over the Sea (ACROS), localizado na cidade de Fukuoka, no Japão, é praticamente um parque urbano. Construído em 1994, ele possui três fachadas convencionais: uma delas, possui enormes terraços, que, juntos, assemelham-se a uma montanha. O local era o último espaço verde restante no centro da cidade.

O projeto, do escritório de arquitetura argentino Emilio Ambasz

Rio de Janeiro pode fechar todos os lixões em 2014

O secretário do Ambiente do Rio de Janeiro, Carlos Minc, disse, na última sexta-feira (13), que o estado deve ser o primeiro do país a acabar com os lixões, o que está previsto para ocorrer no próximo ano. Ele apresentou, na última sexta (13), o balanço de 2013 do Programa Coleta Seletiva Solidária, da Secretaria de Estado do Ambiente, que reuniu cerca de 180 pessoas, entre representantes de prefeituras, cooperativas de catadores de lixo e agentes ambientais.

“Em 2014 vamos acabar com todos os lixões do estado. Talvez seremos o primeiro estado do Brasil a cumprir a lei, segundo a ministra [do Meio Ambiente] Izabella Teixeira”, adiantou Minc. Segundo ele, no entorno da Baía de Guanabara já foram fechados todos os grandes lixões, citando Itaoca, em São Gonçalo, na região metropolitana; e Babi, em Belford Roxo, e Gramacho, em Caxias, ambos na Baixada Fluminense. “Em matéria de lixão, em seis anos, invertemos de 90% do lixo em lixões para 10%, e os 10% de lixo em aterros, para 90%”, assegurou

De acordo com ele, o Rio de Janeiro deu um grande salto com o fechamento dos lixões e a abertura de aterros sanitários para substituí-los. No entanto, como ocorre segundo ele em todo o Brasil, está atrasado na coleta seletiva e na reciclagem. “Do ponto de vista da reciclagem, nesses mesmos anos, passamos de 1% de coleta seletiva domiciliar para 3%. Ou seja, 95% das residências ainda não fazem a separação e a coleta seletiva”, admitiu Minc.

Durante o evento, foram avaliadas duas estratégias para solucionar o problema da coleta seletiva e reciclagem no estado. A primeira sugestão da secretaria é apoiar os municípios a organizarem a coleta seletiva, dividindo as cidades por bairros, fazendo galpões, organizando a distribuição de material reciclado para as cooperativas e conseguindo transportes.

A outra proposta é apoiar as cooperativas, qualificando os catadores, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Ministério do Trabalho, porém com recursos e orientação do órgão estadual. Além disso, a secretaria disponibilizaria às cooperativas instrumentos, como compactadores e esteiras.

No encontro, também foi abordada a hipótese das licenças estaduais e municipais concedidas às empresas agregarem uma condicionante ambiental. Nele, as empresas entregariam seu lixo reciclável às cooperativas de catadores, já que esse insumo é vital para a categoria.

O Programa Coleta Seletiva Solidária foi criado em 2011, a fim de assessorar os municípios fluminenses na elaboração, implantação e acompanhamento da coleta seletiva, valorizando a categoria dos catadores de materiais recicláveis. Ao longo desses dois anos, a Secretaria de Estado do Ambiente apoiou ações em 60 prefeituras, qualificando mais de 60 cooperativas de catadores.

“Essas ações estão em curso, mas vimos que é necessário um maior volume de recursos, mais setores das prefeituras envolvidos, orientar as empresas para que forneçam seu resíduo limpo. Essas medidas vão impulsionar para que o resultado da reciclagem atinja outra escala”, explicou Carlos Minc.

Pela Lei 12.305, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, após 2014 o Brasil não poderá mais ter lixões, que serão substituídos pelos aterros sanitários. Além disso, os resíduos recicláveis não poderão ser enviados para os aterros sanitários e os municípios que desrespeitarem a norma podem ser multados.

Ecotelhados

Um novo sistema criado pela empresa brasileira Ecotelhado traz uma inovação para o mercado da construção civil mundial. Chamado de “Sistema Integrado Ecoesgoto”, ele trata todos os resíduos orgânicos do edifício, provenientes das descargas de sanitários, papel higiênico e restos de alimentos, e os reutiliza na irrigação de jardins, assim como nas coberturas e paredes verdes.

Enquanto nos EUA e na Europa, o sistema é alternativa sustentável para descentralizar o tratamento de esgoto e reaproveitar a água em caso de calamidade, no Brasil e em outros países da América Latina, África e Ásia, a tecnologia pretende resolver problemas de saneamento básico, ainda tão presentes. Além disso, hoje, a água vem de lugares distantes, e, após ser usada, é enviada também para longe para ser tratada, ou, simplesmente, é despejada em rios e córregos sem tratamento algum.

O sistema integra o tratamento de resíduos orgânicos dentro do próprio empreendimento. A água tratada por um filtro biológico é utilizada para regar telhados verdes e jardins verticais. O sistema também prevê a captação e reutilização da água da chuva.

O projeto, que não usa produtos químicos e necessita de pouca manutenção, também economiza energia, pois o processo evaporativo – por meio da parede e da cobertura verde – cria uma barreira contra o frio e o calor, gerando economia em sistemas de condicionamento.

Por ser tão completo e sustentável, um edifício que utiliza o sistema integrado pontua em todas as exigências para obtenção dos principais selos de construção sustentáveis do mundo.

João Feijó, engenheiro agrônomo e diretor da Ecotelhado, explica que o sistema foi criado com o objetivo de promover uma solução sustentável para a irrigação de paredes e coberturas verdes. “Essas estruturas ajardinadas consomem muita água, e, o que era para ser sustentável por trazer o verde à cidade e diminuir o CO2, acaba se tornando um grande problema por consumir muita água, já tratada. Além disso, as plantas preferem a água tratada pelo vermifiltro, que não possui cloro e contém microrganismos, essenciais para a vida das plantas.”

Segundo Feijó, a infraestrutura verde precisa entrar no planejamento das cidades. “É a resposta mais inteligente para diversos problemas urbanos. Se os telhados e paredes verdes devem prosperar, primeiramente devemos repensar o tipo de água que também vamos usar”, finaliza.

Confira os vídeos: