Mês Salve o Planeta Azul

Publicado em Curiosidades, Dicas, Dr. Veit Bio, Economizando todo dia, Felicidade, Idéias Sustentáveis, Práticas Saudáveis, Sorriso Social | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Sorria com o Dr. Veit

Como devo limpar a língua?

Ouça aqui a resposta: 

Sorria!

Já fez a sua malhação do sorriso hoje? Isso mesmo, sorrir, além de ser muito bom para a mente, também é um exercício físico. Esse simpático movimento facial levanta as bochechas, eleva os cantos da boca e também movimenta os olhos. Sorrir fortalece os músculos da bochecha, tonifica a pele do rosto. Um sorriso contrai 28 músculos do rosto. Se for uma Canada Goose Jacka Billigt gargalhada, ainda movimenta os músculos abdominais e todo o resto do corpo. Sorrir previne doenças, estimula o cérebro, rejuvenesce, liberta e combate o estresse. Então sorria.

Meditação para reduzir o estresse

Meditar está deixando de ser uma prática restrita à turma “zen” para se tornar uma opção para quem quer viver mais e melhor. Até executivos têm buscado a prática para ganhar produtividade.

Há alguns anos, o National Institutes of Health (NIH), agência dos Estados Unidos responsável por pesquisas médicas, reconheceu formalmente a meditação como terapêutica que pode ser associada à medicina convencional. Aqui, o Ministério da Saúde foi pelo mesmo caminho e passou a incentivar postos de saúde e hospitais públicos a oferecer a técnica em todo o país.

Uma das maiores vantagens da atividade é promover o relaxamento físico, mental, emocional e metabólico. Durante a sessão, o organismo consome 17% menos oxigênio, o ritmo cardíaco diminui e as ondas cerebrais alcançam uma frequência lenta e benéfica. Isso significa que o organismo entra em um estado de repouso, baixando a ansiedade e favorecendo o sistema nervoso.

Mais meditação, menos consultas

O cardiologista americano Herbert Benson, pesquisador e fundador-presidente do Instituto Mente/Corpo da Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard (EUA), afirma que 60% das consultas médicas poderiam ser evitadas se as pessoas apenas usassem a mente para combater as tensões causadoras de complicações físicas.

“Relaxando a cabeça e trabalhando melhor a oxigenação do cérebro, tudo melhora”, afirma Ken O’Donnel, australiano radicado no Brasil, diretor para a América do Sul da Brahma Kumaris (organização não-governamental com sede na Índia) e escritor de 15 livros.

A meditação também promove paz interior e abre os canais para que o indivíduo encontre o que há de mais profundo nele próprio, levando ao autoconhecimento. No livro “Transformando a Mente”, o líder espiritual Dalai Lama explica que a prática nos permite ter algum controle sobre pensamentos e emoções. Em vez de ficar correndo atrás disso ou daquilo sem concentrar a atenção, alcançamos a capacidade de voltar a mente para um objeto determinado e focamos nele, de acordo com nossa vontade.

Várias correntes

Basicamente, conta O’Donnel, há três correntes de meditação: a primeira, como a zen, busca esvaziar a cabeça usando exercícios de respiração e outras técnicas para reduzir a atividade mental a zero; a segunda, que inclui a transcendental, ocupa a mente com sons repetidos, imagens ou visualizações; o último grupo, que abarca a “raja” ioga, treina o cérebro para funcionar de maneira mais ordenada e positiva.

“De maneira geral, as três linhas englobam todas as formas que hoje estão aí. A mente é como um campo de futebol: as duas primeiras reduzem ao máximo a atividade neste campo, desestimulando pensamentos, sentimentos, sensações e lembranças; a terceira não objetiva esvaziar ou substituir, mas tornar a compreensão parte do funcionamento normal do cérebro.”

Antes de optar por esta ou aquela corrente, é importante saber o que se busca e, claro, dedicar-se à prática de maneira regular. Isso significa pelo menos duas sessões diárias, de 15 a 20 minutos. Vale lembrar que a transcedental não tem cunho religioso ou espiritual. Basta se sentar (e não precisa ser nem em posição de lótus) e meditar.

Nas diferentes academias de meditação e ioga, você vai encontrar alguns tipos com nomes como Dinâmica, Kundalini, Mandala, Vipassana – vale experimentar para ver qual tem mais a ver com você.
“A meditação tem como objetivo o estado de união com algo maior”, acredita Paulo Sérgio Oliveirah, pós-graduado em Psicologia Transpessoal, consultor e psicoterapeuta, professor de “hatha”, “raja” ioga e iogaterapia.

Para Ken O’Donnel, aprendemos a pensar menos e melhor com a prática. “A mente aberta passa a ter intuições com mais frequência. O poder de concentração e de compreensão igualmente aumentam, e a vida flui naturalmente. Na hora das decisões importantes, há clareza sobre o que fazer. Os relacionamentos são beneficiados; não se despeja muita expectativa e cobrança sobre o outro. A despreocupação – não o descuido – cresce junto com a autoconfiança. Tudo isso traz bem-estar e qualidade de vida.”

O’Donnel diz que são quatro os níveis de estresse: no primeiro, há uma ansiedade leve, e muitos o consideram algo saudável, pois torna a pessoa motivada (para, por exemplo, correr atrás de uma promoção no trabalho); no segundo, o nervosismo é contínuo e há queixas de sobrecarga e angústia frequentes; no terceiro, o estresse crônico traz resultados negativos e explícitos, como irritabilidade e manifestações somáticas (dor de cabeça relacionada à tensão); já no quarto nível, o indivíduo se sente exausto o tempo todo, tanto física como emocionalmente, perdendo o sentido de autorrealização e ganhando sintomas graves que requerem ajuda médica.

“A meditação ameniza o estresse em todos os patamares por dois motivos: cria mais resistência e resiliência, especialmente em situações adversas e diante de pessoas com personalidades difíceis; e auxilia na compreensão do que está acontecendo à volta, reduzindo o peso das situações”, analisa O’Donnel.

Fonte: UOL

Sorrisos sinceros

Um sorriso sincero vem de dentro do coração. Ele é ingênuo. Ele não tem pretensão. Ele vem naturalmente e não exige recompensa, mas é extremamente contagiante. Um sorriso sincero é também muito valioso. Quando você sorri, não é preciso falar mais nada para que a outra pessoa entenda. A felicidade fala por si só. Com ele, construímos laços de amizade que não têm preço. Amores que podem durar a vida inteira. Não perca as oportunidades que a vida lhe dá. Seja feliz. Ria mais. Sorria, hoje, amanhã e sempre.

Os principais componentes para ter na alimentação.

Ter uma alimentação saudável e balanceada é importante não só para a saúde da sua boca, mas também de todo o seu corpo. Se formos analisar especificamente a saúde oral, dois itens não podem faltar na sua dieta. O cálcio é o responsável por deixar seus dentes mais fortes. Já a vitamina C atua no desenvolvimento e fortalecimento da sua gengiva.

Alimentação e o Sorriso

Ter uma alimentação balanceada influencia o sorriso? O que é necessário estar presente? Quais as vitaminas essenciais?

Dor de dente

Já sentiu uma dor de dente insuportável? Sabe de onde pode estar vindo essa dor? Está durando mais de um dia ou dois? Para saber mais acesse .

O sorriso na adolescência

Todos sabem que na adolescência a aparência conta muito. E uma das coisas mais importantes é ter um sorriso lindo e encantador. Tanto para meninos como para meninas.

Então damos algumas dicas para vocês, adolescentes, que querem se sentir bem consigo mesmos:

  • Escovar os dentes no mínimo três vezes ao dia usando um creme dental com flúor, para remover a placa bacteriana, que é a principal causa da gengivite e das cáries.
  • Usar fio dental diariamente para remover a placa bacteriana instalada entre os dentes e sob a linha da gengiva. Se a placa não for retirada diariamente, pode endurecer e formar o tártaro, uma substância amarelada e de aparência desagradável.
  • Limitar a ingestão de açúcar e alimentos que contém amido, principalmente os pegajosos (que grudam na superfície dos dentes).
  • Consultar o dentista periodicamente para um exame profissional detalhado e uma limpeza ou profilaxia.

E aí, curtiu? Então vamos seguir as dicas para um sorriso lindo e saudável.

Revitalização das margens dos rios

E ai pessoal, tudo azul?

Todos nós sabemos de como as grandes cidades que margeiam rios ficam, quando começa a temporada de chuvas, não Parajumpers Jacka Billigt é mesmo?

Algumas grandes cidades que sofrem com esses problemas começaram a revitalizar as margens dos rios, replantando a cobertura vegetal. É o caso de Singapura, que restaurou cerca de 2,7 quilômetros do rio Kallang, que passava por um canal de concreto, mostrando que é possível ter menos inundações, mais refrigeração natural e oportunidades de recreação na cidade.

A revitalização do rio durou três anos e foi concluída em 2012, com 62 hectares reabertos aos moradores de Singapura.

O parque linear do Kallang inclui um playground aquático e um jardim comunitário. As plantas – que não são cultivadas com produtos químicos – ajudam a manter a qualidade da água e acabaram atraindo animais selvagens para a região.

Agora, imagine se isso acontecesse aqui no Brasil? Ainda é utópico, mas já existe um projeto para tentar replantar áreas verdes nas margens do rio Tietê. Enquanto alguma solução não é tomada, os problemas continuarão a existir e a se agravar.