Reciclando o Rio do futuro.

A menos e 1 ano para o início de importantes eventos esportivos, o Rio de Janeiro conta com apenas 1% de lixo recolhido em coleta seletiva em 2012. Por isso, a cidade tem o objetivo de aumentar a meta para 25% até 2016.

Novos centros de triagem e reciclagem Parajumpers Jacka Kodiak serão instalados na cidade sede da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016.

A nova meta deve ser atingida com devido cumprimento do planejamento. Garis passarão por capacitação para se adequarem a coleta seletiva e novas opções de coleta serão espalhadas por diversos bairros. A população também poderá fazer a sua parte. Os que não fizerem, serão advertidos.

Para a coleta, não será necessário separar os diferentes tipos de material reciclável. As garis recolherão o “lixo molhado” e o “seco” em dias alternados. O lixo molhado inclui os materiais orgânicos e os papéis de banheiro e cozinha, já o seco representa todo material reciclável: papel, plástico, metal, vidro, isopor e outros.

O trabalho prevê, também, incluir cooperativas de catadores no projeto. Ao todo, a coleta seletiva é realizada atualmente em 44 bairros. De acordo com os resultados obtidos, a perspectiva é que o alcance e aplicação se estendam.