Conheça os alimentos que dentistas gostariam de tirar do seu cardápio

Não só pelo peso na balança que alguns alimentos poderiam ser evitados no dia a dia. O que comemos também é consumido pelas bactérias que vivem em nossa boca. Elas podem ser benéficas para o organismo ou causar doenças, como a cárie.

Açúcares e alimentos adoçados, como refrigerantes, café com açúcar, águas gaseificadas e aromatizadas, pães, bolos, tortas e outros de panificação, podem prejudicar o equilíbrio da microbiota bucal. Isso acontece devido à presença de açúcares refinados e amidos que são fermentados com a ação de microrganismos da boca, ocasionando um crescimento de bactérias que causam a cárie.

Evite (ou escove os dentes após consumir)
– Refrigerantes

– Café com açúcar

– Isotônicos, energéticos e sucos de caixinha

– Pães com farinha de trigo refinada

– Bolos com açúcar refinado

– Molhos industrializados

Dr. Veit no IN2015 – 50 anos

Na última sexta-feira, durante o IN2015 LATIN AMERICAN INTERNATIONAL CONGRESS – 50th YEARS OF IMPLANTOLOGY, o Dr. Veit recebeu uma importante homenagem diretamente das mãos do patrono do congresso, Dr. Geninho Tomé e do CEO do maior grupo de implantodontia do mundo, o Sr. Matthias Schupp do Straumann-Neodent.

A homenagem aconteceu ao final da palestra ministrada pelo professor Veit no IN 2015-50th years – maior congresso da implantodontia mundial nos últimos anos – celebrando 50 anos da implantodontia, onde abordou o tema ‘PMPI Dr. Veit – follow up 1304 protocolos de carga imediata’, assunto que é referência e difunde com muita dedicação em todo o mundo, estimulando a manutenção de implantes dentários com longa vida.

O Brasil também foi sede do evento em 2005 e agora, uma década depois, celebrou meio século da descoberta do princípio da osseointegração, passo importantíssimo no avanço da ortodontia.

O que você sabe sobre protetores bucais?

os t_protetores_bucais.jpg”>post_protetores_bucais

Para os que praticam atividades físicas, todo cuidado é pouco para proteger os dentes.  Esportes com contatos físicos que envolvam a possibilidade de quedas, contatos físicos bruscos ou choques com objetos voadores, tais como futebol, basquete, beisebol, rugby, hóquei, skate, ginástica ou ciclismo, precisam de cuidados na hora de proteger os dentes. Por isso é que existem os protetores bucais. Eles geralmente cobrem os dentes superiores e são feitos para evitar que sejam traumatizados, que os lábios sofram cortes ou que outros possíveis danos ocorram na sua boca. Qualquer tipo de protetor bucal deve ser flexível, cômodo de usar e resistente à ruptura. Se você usar aparelho ortodôntico ou prótese na arcada inferior, seu dentista poderá sugerir que você também use um protetor para os dentes inferiores. Além disso, ele deve adaptar-se à sua boca sem restringir a fala ou a respiração.

Quanto tempo dura um protetor bucal?
O ideal seria trocar seu protetor bucal a cada temporada, porque com o passar do tempo ele se desgasta e o coeficiente de proteção fica reduzido. É Golden Goose Sneakers Outlet importante que os adolescentes troquem seus protetores com certa frequência, porque tanto a boca quanto os dentes estão em fase de crescimento.

Saiba quais alimentos os dentistas gostariam no seu cardápio

Cereais integrais, frutas, chás e especiarias podem ajudam a equilibrar a saúde de sua boca. A alimentação é intimamente ligada à saúde bucal, já que a flora que existe na cavidade bucal altera de acordo com a nossa alimentação.

Alimentos com probióticos, aliados a uma dieta balanceada, são excelentes para uma saúde bucal. Já os alimentos ricos em fibras, como farelo de aveia, quinoa, amaranto e arroz integral contribuem para o equilíbrio da microbiota, tanto bucal como intestinal.

Inclua (mas também escove os dentes após comer):

Cereais integrais: garante o equilíbrio entre as bactérias da boca.

Limão: melhora o pH com o aumento da produção de saliva (mas opte por tomar com canudo para não afetar os dentes).

Abacaxi: estimula a produção de saliva e contém enzimas que irão permitir uma melhor digestão dos alimentos.

Mamão: possui uma enzima digestiva que auxilia na quebra dos alimentos e permite uma melhor digestão e aproveitamento de nutrientes.

Infusão (chá) de camomila: auxilia na melhora da mucosa bucal prevenindo estomatites, aftas e outras afecções na boca.

Acerola e caju: contêm quantidades significativas de vitamina C, importante para proteger a mucosa contra o surgimento de feridas na boca, como aftas e rachaduras nos lábios.

Oleaginosas: castanhas do Pará e de caju, amêndoas, nozes, pistache, macadâmia e avelã, pois garantem saciedade e menor vontade de consumo de alimentos ricos em amido com farinha branca, que causam a fermentação e aumento de cárie.

Canela: tem efeito termogênico e também possui propriedades benéficas, como a diminuição da ansiedade e compulsão por doces e carboidratos de modo geral.

Água: nutriente básico para todas as reações do nosso organismo, inclusive prevenção de mucosite e garantia de uma mucosa bucal saudável. Ela pode ainda ser aromatizada com folhas de hortelã ou pedaços de gengibre para garantir um sabor refrescante e aumentar o nível de antioxidantes.

Xilitol: único adoçante que não aumenta o risco de cárie. Ao contrário disso, ele contribui para a sua prevenção, sendo uma excelente alternativa ao açúcar refinado.

Fonte: Terra

Dr. Veit agora na Revista Zona Sul

Agora a linha de produtos Dr. Veit, idealizada por profissionais altamente conceituados e desenvolvida para uma completa higiene oral, está presente na Revista Zona Sul! Veja o primeiro exemplar!